20 julho, 2010

À velocidade a que corres para longe de ti própria, vai chegar o dia em que vais querer voltar para trás e não vais encontrar caminho de volta. E aí sim, vais sentir-te inútil, insignificante e insegura, e espero que quando esse dia chegar, tenhas alguém que puxe dessa escuridão a que te foste acostumando. Viver no escuro é tão mais fácil para aqueles que se recusam a aceitar o que está á frente dos nossos olhos.
Todos os dias aparecem noticias a dizer o quão supérfluas as pessoas conseguem ser, e isso acaba por estragar aquilo a que aos longos dos anos foram chamando de população.. Mas apesar de todo o sofrimento por o qual a humanidade passa todos os dias, os nossos problemas pessoais continuam a ser sempre maiores, sempre piores e mais injustos, ás vezes até maiores que o nosso próprio tamanho. E tão exagerados também, o ser humano tende a viver muitas hipérboles ao longo da vida.

À velocidade a que fugiste de ti própria, já nem os teus problemas são grande coisa.

5 comentários:

  1. "À velocidade a que fugiste de ti própria, já nem os teus problemas são grande coisa." Fantástico, simplesmente.

    ResponderEliminar
  2. A vida é cheia de momentos, partilha-os descrevendo-os numa frase. Aceita o desafio que tenho no meu blog!
    Beijinhos ;D

    ResponderEliminar
  3. Olá, por favor vai a:
    http://www.ocabelomaissexy.com/?guid=14b96b92-7b90-444c-9e02-bf0646a61f7e#/galeria
    e vota em Beatriz Cruz, não custa nada :D
    Obrigada, beijinhos.

    ResponderEliminar
  4. nunca irás conseguir fugir para sempre*

    ResponderEliminar